5.7.18

Resenha | A Incendiária

Recebido em parceria de ação com a Suma de Letras



❝A vida é difícil se você não cede.❞ - p. 76

Charlie é uma menina quente.
Desculpa o trocadilho, não resisti.

A Incendiária vai trazer uma história que começa em uma das várias fugas de Andy e Charlie McGee, pai e filha respectivamente. A gente fica meio perdido, porque um adulto e sua filha de 7 anos estariam fugindo?

Em 1969, Andy precisava de dinheiro, estava no último ano da graduação e as coisas estavam apertadas. Apareceu a oportunidade de participar de um experimento de Psicologia (ainda bem que teoricamente não é mais possível fazer esse tipo de coisa rs) pra testar um alucinógeno, o Lote Seis. O teste era para o governo, e os participantes ganhavam 200 dólares. O problema é que não é exatamente a CIA, mas sim, a Oficina (muito pior, pode acreditar).

O experimento era dividido entre quem receberia o Lote Seis realmente e outros apenas um soro comum. Os participantes não sabem o que estão recebendo. Enquanto está sob o efeito do alucinógeno, Andy experiência alucinações (que já eram esperadas), mas acontece que ele e Vicky (futura esposa e mãe de Charlie) verem coisas que não eram efeitos da droga. Com o tempo, eles percebem que com a administração do alucinógeno, ganharam “habilidades” paranormais. Andy consegue dominar mentes, um poder com custo alto pra ele, e muito relevante pra Oficina. Vicky tem telecinese, que não é tão perigoso. A questão é que Charlie também nasceu com uma habilidade - a mais perigosa - pirocinese.


27.6.18

Resenha | A Farsa & Uma Sombra Ardente e Brilhante

Recebidos em parceria com o Grupo Editorial e Galera Record


Nunca vi um livro que faz tanto jus ao nome. Realmente, esse livro é uma farsa de thriller. Jane Hughes​ tem um emprego no abrigo de animais locais, um namorado super maravilhoso e uma boa casa no país de Gales. Só que ela vive uma grande mentira, considerando que o nome real dela nem esse é. 5 anos antes, ela e suas amigas resolveram ir pra uma espécie de retiro espiritual (?) em um lugar desconhecido pra todas elas. Só que o passeio que deveria ter juntado mais as amigas, acabou terminando com a morte de duas delas. Jane então, foge dessa realidade, trocando de moradia e de nome tentando deixar o passado pra trás​, até que aparece alguém que aparentemente sabe a verdade.

Eu sou uma pessoa que tento muito com as leituras. Mas se chega num ponto onde elas estão atrapalhando o meu ritmo, eu abandono. Foi isso que aconteceu com A Farsa.



22.6.18

Resenha | Um Verão na Itália

Recebido na VIB


Um Verão na Itália é o primeiro livro da série (acredito que será uma série) As irmãs Shakespeare. Nesse volume, vamos acompanhar Cesca, 6 anos antes do ponto inicial do livro, ela estava prestes a estrear sua peça - Cesca é roteirista - quando o ator principal, Sam Carlton simplesmente foi embora. O ator substituto era ruim, e a peça acabou sendo cancelada, deixando Cesca com ódio mortal de Sam, e com seus sonhos destruídos.


No início do livro, Cesca está trabalhando como garçonete em um desses cafés londrinos que são cheio de gatinhos. O problema é que Cesca não gosta de gatos, e desde o fracasso de sua peça, pula de emprego em emprego não conseguindo se manter por muito tempo em um. E o maior problema é que ela não consegue mais escrever.

❝Duas pessoas nunca liam a mesma história, porque cada uma trazia sua própria visão de mundo.❞ - p. 112
Mas seu padrinho Hugo surge com uma oportunidade incrível, ela pode ir para a Itália, cuidar de uma Villa (uma residência campestre) enquanto os caseiros Gabi e Sandro vão ajudar a irmã dele com o novo bebê da família. Lá ela faria pouquíssima coisa, tendo bastante tempo para recuperar seu dom de escrever e em uma ambiente lindíssimo e inspirador. Ela decide ir mesmo sem estar muito confiante.

8.6.18

Resenha | Volta para Casa

Recebido em parceria com a Editora Arqueiro


❝[...]A dor é melhor. Porque viver a dor é melhor do que dar meu filho como morto e tocar o barco adiante. Não há mãe que faça isso, que desista de encontrar um filho desaparecido. Com a dor eu consigo viver; com a derrota, não.❞ - p. 127

Volta Para Casa é um dos livros em que Harlan Coben conta a história de Myron Bolitar - não, não li os outros, mas com certeza vou. Além desse livro tive só uma outra experiência com a escrita do Harlan, há muito tempo e gostei da história, mas demorei tempos pra pegar outro livro. Vamos a resenha.

Volta Para Casa vai trazer a história de duas famílias - Moore e Baldwin - que se viram transformar em um foco de tragédia. Patrick Moore e Rhys Baldwin com apenas 6 anos de idade estavam na casa de Rhys brincando, na responsabilidade da babá finlandesa de 18 anos. Quando Nancy (mãe de Patrick) vai buscá-lo ninguém atende a porta, isso depois de um tempo vira uma preocupação pra ela, quando avisa Brooke (dona da casa e mãe de Rhys) elas duas correm para lá e descobrem a babá amordaçada em uma cadeira e os dois meninos desaparecidos. De acordo com a babá, homens armados apareceram na cozinha enquanto ela preparava um lanche pros meninos, que logo a prenderam na cadeira e pegaram os meninos. Um pedido de resgate foi feito, mas nunca ninguém apareceu no ponto de encontro para pegar o dinheiro. Dez anos se passaram e nada. As duas famílias estão sofrendo.

❝É assim que eu gosto de trabalhar. Ou de investigar. Faço um monte de perguntas imbecis. Dou um monte de tiros no escuro e às vezes acabo acertando em alguma coisa.❞ - p. 123

Bela Psicose • 2014 - 2018 Feito com ♥ por Lariz Santana