16.8.17

Resenha | Harry Potter e a Câmara Secreta

16.8.17
Recebido em parceria com a Editora Rocco

Guess who voltou a saga de entrar no Universo de Harry Potter.

Bom, dessa vez eu li o segundo volume Harry Potter e a Câmara secreta. Obviamente todo mundo nessa vida sabe as histórias dos livros então eu vou focar só na minha opinião sobre a história ok?

Nesse livro, o Harry volta das férias – terríveis – que teve na casa dos tios (sinceramente, esses Trouxas são muito ruins, piores personagens) e vai continuar seus estudos em Hogwarts. Ele, Ron e Hermione construíram uma amizade bem bonita no último ano e isso não muda. Inclusive, parece que todo tipo de confusão persegue esses três. 
 
 
 
Só que esse ano tem uma coisa ameaçando a segurança de todos na escola. E claro que nosso trio vai se meter onde não é chamado. E olha que avisam o Harry pra não voltar pra Hogwarts hein!

"[...] Nunca confie em nada que é capaz de pensar se você não pode ver onde fica seu cérebro." - p. 243





Resenha | Guerra do Rock


Guerra do Rock vai nos trazer a história de quatro bandas de rock que vão participar de um tipo de batalha de bandas para chegar no objetivo de qualquer um que inicia uma banda: a fama e o contrato com uma gravadora.


As bandas são londrinas, e a maior parte dos integrantes está na escola. Nossos personagens “principais” (considerando que não existe um foco somente neles) são Jay, que toca guitarra e compõe as próprias músicas. Ele tem a ambição de viver de música, mas as circunstâncias (principalmente familiares) não o ajudam muito a ter um pensamento positivo em relação a esse sonho. 
 
Temos Summer, que mora com a avó cadeirante e cuida dela. Ela se esforça muito na escola e tenta ir empurrando com a barriga a situação financeira da sua família de 2. A menina tem uma voz maravilhosa e a forma como ela entra na banda é um tanto peculiar. Ela é muito quieta por motivos que vão além de sua personalidade e vai ter que dar um jeito nisso, antes que o nervosismo atrapalhe a sua hora de brilhar.

E Dylan, ele na verdade é obrigado por seu treinador de rúgbi – após uma situação dentro da escola – a sair da beliche e parar de fumar para participar de uma banda ou o futuro dele é bem incerto (já que é bem capaz dele ser morto em campo).  


14.8.17

Resenha | Soppy & O Bom do Amor

14.8.17
Recebidos em parceria com a Editora Rocco

Soppy e o Bom do Amor tem um nicho similar. São duas histórias em quadrinhos que vão tratar de... Amor!

Soppy narra a história de Phillipa Rice, a própria autora, no seu relacionamento com Luke. Dentro da HQ vemos desde o início do romance, até situações de decidirem dividir um apartamento. São situações da rotina mesmo – sejam elas boas ou ruins, coisas bem simples que aqui foram ilustradas num traço tão fofo quanto a história em si.
 


Resenha | Amizade é Também Amor

Recebido em parceria com o Grupo Editorial Record


"[...] No orgulho, você se delicia roubando a felicidade de próximo. Ao contrário da tolerância, onde você só é feliz dividindo a felicidade." - p. 34

 Vamos falar de crônicas? Vamos sim! O livro de hoje é Amizade é também amor, de Carpinejar. Todo mundo já ouviu falar no autor ou já leu algo dele. Vamos a resenha.


Em Amizade é Também amor temos mais de 100 crônicas sobre a amizade. Muitas pessoas focam no amor romântico e esquecem dessa forma tão bonita de amar. O autor escreve com maestria sobre a amizade, passando por situações da vida cotidiana e usando disso pra aconselhar de forma indireta o leitor. Ele passa por diversas fases da vida, nos lembrando das nossas próprias amizades, já que é fácil se identificar.
 
"[...] Não adianta sonegar emoções, traficar amores, camuflar problemas, porque será descoberto." - p. 114


"[...] Ao falar, olhe nos olhos, dê colo às palavras. Porque, diante da embalagem e aparência frágeis, o conteúdo irá desabar." - p. 151

A escrita do Carpinejar é muito habilidosa, muito fluída. Sabe quando você ouve uma música do Ed Sheeran e pensa “esse cara tava observando minha vida quando compôs isso”. É exatamente isso com o autor. Ele explora tão bem o assunto que parece que ele tá ali do seu lado te contando as histórias. O tom reflexivo da escrita dele te deixa profundamente inserido no conteúdo que se lê. Você para pra perceber situações da sua vida que se encaixam muito bem em uma frase, ou em uma crônica inteira.

"[...] O nosso nada pode ser tudo para o outro. O nosso nada pode esconder a felicidade." - p. 180

Claro que eu gostei mais de umas do que de outras das Crônicas apresentadas, mas todas são boas. Quero ler mais livros do autor porque ele tem uma habilidade incrível pra escrita
 
 
"Aquele que nunca deu o braço a torcer um dia dobrará os joelhos. Mesmo o mais ferrenho orgulhoso não escapará da humildade. Ninguém escapa de conhecer a si." - p. 214

http://amzn.to/2fFjv2o


Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©