Menu

Busca

30.6.16

Resenha | O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias

O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias
Recebido em parceria com a Editora Arqueiro


A Arqueiro conseguiu me ajudar a finalmente ler O Guia do Mochileiro das Galáxias. Não, eu ainda não li tudo, afinal nessa edição temos todos os livros e eu prefiro ir lendo aos poucos, mas foi incrível entender as coisas que falam por aí dele.

O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias conta com a “Trilogia de cinco” – O Guia do Mochileiro das Galáxias, O Restaurante no Fim do Universo, A Vida, O Universo e Tudo Mais, Até Mais, e Obrigado pelos Peixes e Praticamente Inofensiva – em uma edição só. Isso é maravilhoso! Eu estou na metade da terceira história, então vou resenhar o primeiro livro e o segundo vou dar uma breve passada ok?


O Guia Definitivo do Mochileiro das GaláxiasO Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias

O Guia do Mochileiro das Galáxias vai dar uma introdução – muito boa, diga-se de passagem -  ao universo criado por Douglas Adams. Aqui conhecemos Ford Prefect que se passa por um terráqueo, mas definitivamente não é um. Ele é um colaborador no Guia, um livro essencial para qualquer viajante do espaço. A melhor parte definitivamente é entender o porquê de a toalha ser t-ã-o importante haha. Era pra Ford ter passado apenas uma semana na Terra fazendo pesquisa, mas ele acabou preso aqui por longos 15 anos e se tornou amigo de Arthur Dent.

Arthur está em uma péssima situação, querem demolir sua casa pois ela está atrapalhando a construção de um desvio na estrada. A grande ironia de TODA a situação – o que é um ponto bem forte do autor, o uso de humor para fazer críticas – é que nesse mesmo dia foi marcado a aniquilação do Planeta Terra para – adivinha? – a construção de uma via expressa interespacial. Me diz se isso não é um enredo maravilhoso?

“Povo da Terra, atenção, por favor. Aqui fala Prostetnic Vogon Jeltz, do Conselho de Planejamento do Hiperespaço Galáctico. Como todos vocês certamente já sabem, os planos para o desenvolvimento das regiões periféricas da Galáxia exigem a construção de uma via expressa hiperespacial que passa pelo seu sistema estelar e infelizmente o seu planeta é um dos que terão de ser demolidos. O processo levará pouco menos de dois minutos terrestres. Obrigado.” – Página 24

Eu nem sei como, mas em poucas frases Douglas me deixou muito próxima de Arthur e Ford. Sério, nunca havia simpatizado tão rápido com personagens na vida.
O Guia Definitivo do Mochileiro das GaláxiasO Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias



 "Qualquer coisa que pensa logicamente pode ser enganado por qualquer outra coisa que pensa pelo menos tão logicamente como ele.”


No segundo livro O Restaurante no Fim do Universo continuamos com nossos personagens que estão famintos e procurando um lugar para comer. A parte interessante desse tal “Restaurante” que na verdade é um lugar onde você come e assiste ao fim da existência do universo. Interessante né? Haha. No segundo livro temos além das viagens no espaço, a viagem no tempo. O que foi MUITO LEGAL.


"Eles acreditam em" paz, justiça, moralidade, cultura, esporte, vida familiar e a obliteração de todas as outras formas de vida.”


Os livros são narrados na terceira pessoa, a escrita do autor é extremamente fluída e bem-humorada. Me conectei rápido a história pois me lembrou bastante Doctor Who – inclusive o Douglas escreveu roteiros pra série <3 – fora que na série existem milhares de referências as histórias do Guia, e foi bem legal finalmente lê-las.

Se você nunca leu nada dessas histórias – como eu – por favor, LEIA. Se você já conhece as histórias, adquira essa edição pois ela está MARAVILHOSA!



TARDIS e um "Restaurante" viajando no espaço

 

Resenha | O Mensageiro

O Mensageiro
Recebido em parceria com a Editora Arqueiro


O Mensageiro é o terceiro livro da série “The Giver”, não li os outros livros (e esse veio sem querer no meu pacote da Arqueiro haha).

Em O Mensageiro temos Matty que vive com o Vidente no Vilarejo há seis anos. O lugar é bem agradável e receptivo a pessoas fugitivas de sociedades opressoras e forasteiros, mas algo ruim começa a se infiltrar no Vilarejo, o que faz as pessoas de lá quererem fechar as fronteiras para quem vem de fora. Matty, como o Mensageiro tem a missão de ir buscar Kira, filha do Vidente antes que essa fronteira seja fechada.


“Você tem mais do que sabe e as pessoas vão querer o que você tem.”
  O MensageiroO Mensageiro

Até onde eu entendi, a história se passa no mesmo universo que “Doador de Memórias” e “A Escolhida”, inclusive temos alguns personagens conhecidos de ambas as histórias em O Mensageiro. Apesar de não ter lido os outros dois livros, não fiquei totalmente perdida – claro que o Goodreads me ajudou bastante haha. 


“É por isso que te chamam de Vidente. Você vê mais que a maioria.”


A narrativa é feita na terceira pessoa e tem uma escrita fluída, logo a leitura é bem rápida, fora que o livro é bem curtinho. A leitura foi interessante pra mim e talvez eu leia os outros dois pra eu ter maior entendimento do universo da autora.


Compre aqui - Saraiva | Submarino | Amazon
27.6.16

Resenha | Além-Mundos

Além-Mundos
Ok, essa resenha vai ser um pouco complicada, já que dão dois livros em um, então vamos fazer assim. A primeira parte vai se referir a história da personagem que é escritora Darcy e a segunda sobre a personagem que Darcy escreve, Lizzie. Ok? 

Darcy tem 18 anos, ela acabou de sair do ensino médio e em um mês escreveu seu livro, Além-Mundos. A garota assinou um contrato com uma editora e vai ser publicada! Muito bom né? Sim, mas temos alguns problemas: no projeto dos seus pais, Darcy ia para a faculdade, eles não fazem ideia de que ela assinou um contrato e está planejando ir para Nova York para escrever o “Patel 2” ou seja, o próximo livro. Depois de algumas discussões, Darcy vai para NY, lá ela começa a conhecer o Mercado Editorial e suas dificuldades. É lá que ela vai perceber que ser escritora não é tão fácil, que morar sozinha é complicado e que o amor pode ser encontrado onde menos se espera. 

"Ser escritor é muito estranho, né? É como contar uma piada e ter que esperar dois anos até alguém começar a rir." - página 93

Essa parte da leitura tem narrativa na terceira pessoa , o que foi bem importante pro leitor conseguir diferenciar o que era Darcy e o que era Lizzie. Fora que nos títulos dos capítulos existe uma marcação onde temos a história de Lizzie (apesar de ter encontrado erro de diagramação em UM deles). 

Além-Mundos
capítulos da Darcy

 
Além-Mundos
capítulos da lizzie

Lizzie está no aeroporto esperando um novo vôo para voltar pra casa depois das férias com o pai, já que ela perdeu o outro. O problema é que um ataque terrorista se inicia e ela se vê prestes a morrer. Se não fosse uma ligação com uma instrução simples: se fingir de morta.

Lizzie finge bem demais.

"Mindy tinha explicado que muitas coisas tinham fantasmas, não só pessoas. Animais, máquinas, até mesmo coisas imensas como florestas derrubadas ou simples, como o aroma de um prato gostoso, podiam deixar traços pra trás. O mundo era assombrado pelo passado." - página 142

A menina acaba se convencendo tanto que morreu que rompe a fronteira e vai parar no Além-mundo, o lugar onde os fantasmas ficam até serem guiadas ao submundo. Ela conhece Yama, um senhor da morte que acaba tendo uma conexão muito forte. Agora Lizzie também é um psicopompo, uma guia para almas. Se dividindo entre o mundo real e o além-mundo ela vai descobrir que alguns assuntos envolvendo pessoas mortas são difíceis demais de deixar pra trás.

A história de Lizzie é narrada na primeira pessoa e quem a criou foi Darcy.


Além-Mundos
Agora vamos misturar tudo ok?


O Scott Westerfeld me surpreendeu muito, já que meu primeiro contato com ele foi no livro Feios, eu achei uma história boa, mas não continuei a série. Peguei esse livro por ter achado a sinopse muito interessante. Imagina, a história de uma escritora? Incrível! Me senti dentro desse mundo literário que conhecemos tão pouco – quando não somos autores – as dificuldades na revisão, contratos, capas. É tudo tão maluco! Essa parte da história foi muito gostosa de acompanhar. Os conflitos da própria Darcy amadurecendo como pessoa e escritora. Foi ótimo. 

"[...] – Todo Psicopompo tem uma história assim.
– Assim como?
– Uma que é difícil de contar. Todos nós atravessamos do jeito mais difícil pela primeira vez." - página 196
Mas a experiência de ler o livro que a própria escreveu foi excepcional. Fora que o enredo de Lizzie é tão diferente. Se apaixonar por um senhor da morte? Estar cercada dela o tempo todo. Ver como a personagem ao mesmo que tinha medo da sua nova situação, mergulhava cada vez mais fundo nela pra ajudar como ela podia. O conceito de morte e suas divisões criados pelo autor foram impressionantes pra mim.

Enfim, foi realmente uma leitura muito boa e muiiiiito recomendada por mim! Sério, leiam Além-Mundos. Sejam surpreendidos como eu!


Resenha | Tijolos Poéticos

Tijolos Poéticos
Recebido em parceria com a Editora Autografia

Leandro Israel é o autor de Tijolos Poéticos, todos as poesias contidas no livro são sonetos acrósticos, ou seja, cada verso se inicia com uma letra do título. Admirei a escolha desse tipo de soneto porque imagino que deve ser bem mais difícil escrever assim haha. Eles têm diversos temas envolvendo felicidade, amor e outros. 

Vale Mais Ser Luz

Viver felizmente em real comunhão,
Agir com nobreza é cuidar do ferido,
Lutar bravamente em favor de um sofrido,
E ter ricamente no olhar compaixão.

Manter na esperança a mais bela oração,
Acesa igual lâmpada em novo sentido,
Imenso carinho doado ao florido,
Saber que tem vida no seu coração.

Ser luz vale mais que as fortunas do mundo,
E nem o Universo é capaz de absorver,
Real energia tão leve emitida.

Liberta o cativo no cárcere imundo,
Um raio de Sol proporciona ao viver,
Zeradas, as dores falecem na lida.

Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011


 

Tijolos PoéticosTijolos Poéticos


A organização dos sonetos dentro do livro é feita por datas, o que é bem interessante, por você conseguir observar certo amadurecimento ao longo dos poemas. A escrita do autor é muito cativante e reflexiva e todas as poesias me deixaram encantada. 

Se você gosta de boa poesia, esse é um ótimo livro pra você. E caso ainda não tenha tomado gosto por esse gênero, você deveria tentar, tá perdendo muito.