4.11.14

Estranha Liberdade

4.11.14

     Era um lugar bonito, estava no meio do nada, mas a visão dali era tão calma. A sensação de liberdade tomava conta de mim. Era bom sentir isso pra variar. A prisão em que vivia era uma das piores. Não eram grades ou algemas que me prendiam, eu mesma era minha cadeia. 
       Tudo começou com uma simples dor de cabeça e daí surgiram outros problemas. E tudo ao meu redor estava se fechando. As paredes estavam se contraindo e cada vez mais. Me sentia esmagada pela vida. E desisti de tentar achar uma saída. Criei uma bola de neve e tinha que carregá-la sozinha, pois, ninguém tinha me ajudado a fazer. Queria culpar os outros, mas não podia, e quando o fazia, me sentia pior ainda. Eu tinha acostumado tanto com a situação que achava ruim os outros serem livres. Não era culpa de ninguém, EU havia desistido de mim. Tinha desistido de sair desse conflito.
       Só que agora, com essa vista, me sinto entusiasmada a procurar por uma porta de emergência e finalmente, ter esse sentimento de ser livre sem interrupções. Abri a porta de saída e fechei a de entrada, proibido para todo e qualquer sentimento ruim. Me dei uma nova chance. Eu era a única que podia fazer isso.

9 comentários:

  1. Nossa que forte heinh ? Quer dizer que tu tá à procura da freedom ?? Liberdade sem fonteiras, só na Tim. Vai lá que tu acha a porta de entrada e de saída e aproveita e fica sem sinal, ai tu vai ser liberta desse celular. Isso é liberdade. You want to be free.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só acho que vc que tem que largar o celular ok? ok hueheu

      Excluir
  2. Adorei... suave, leve, algo para se ler em um minuto e repetir!
    Parabéns!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana ! Texto muito bem escrito , adorei a maneira leve que você utilizou para tratar desse assunto tão complicado : Se fechar dentro de si . Senti que você soube expressar bem seus sentimentos nessas poucas linhas... às vezes eu também gosto de escrever , escrevo pra lavar a alma e dizer através de versos pra desconhecidos , o que não tenho coragem de admitir pra mim mesma kkk
    Estranho né ! Mas bem , eu só queria ressaltar que gostei mesmo , gostei muito do seu jeito de escrever ...

    Abraços
    Ana Carolina Lopes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm escrevo por esse motivo. Pra eu não acabar estourando. Terapia kkkk

      Excluir
  4. Que texto 'forte' e bem elaborado. Quantas vezes não me fecho dentro de mim e crio essa bola de neve gigante. Como no texto a vista lhe incentiva a encontrar uma porta de saída percebo hoje quais são as "minhas vistas" que me incentivam a resolver meus problemas e encontrar essa porta de saída. LONGE DE TODO SENTIMENTO RUIM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A porta sempre tá ali esperando ser aberta, mas a atitude tem que partir de nós!

      Excluir
  5. Maaaanoooo A-ME-I teu texto!!! Sério. Amo textos reflexivos, principalmente desses bem escritos e que nos prosibilita conhecer um pouco sobre quem escreve... E com o teu, tive a sensação de ser um texto de quem faz boas leituras! haha

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©