5.2.15

Cronicando | Ausência

5.2.15

       Já era quase noite quando chegara em casa. Rodolfo observou o quarto com certa melancolia. Via a cômoda com um frasco de Hidrocodona que já estava quase no fim junto de uma taça de vinho da noite anterior e a velha caderneta que estava com teias de aranha. Ele se sentia só e pela primeira vez isso o incomodava. Sempre vivera sozinho e nunca viu isso como um problema. Por que agora isso o feria? A dor de não ter ninguém a sua espera depois de um longo dia de trabalho. Não ter nenhum sorriso de criança ou brinquedos espalhados pelo apartamento que o fariam tropeçar. A falta de um almoço de domingo em família...

       Passou anos dizendo aos amigos que se sentia bem solteiro e sozinho. Que a melhor companheira de um homem é a solidão. E agora? Percebia que estivera errado todo o tempo. Devia sim, ter formado família, laços e até mesmo amizades mais firmes, mas era muito tolo. E hoje se arrependia. Sentia falta da felicidade que isso criaria nele. Ele sentia o vazio do espaço dela, sentia saudade...

... do olhar que seria dela.

Ela que talvez nunca existisse. Não se sentia bom o suficiente para ninguém e já não tinha mais esperanças de que ela algum dia estaria ali para ele, mas se encontrasse alguém tentaria, tentaria muito. Ele queria um amor, alguém pra dar presentes, discutir e perder, acarinhar, beijar, ser louco, viver. Queria ter os melhores anos da sua vida, com ela.

... Sentia falta dela,

que possivelmente não viria e ele teria de se conformar com isso. Mesmo assim, sentia falta...




... falta de alguém para amar...

...e iria lutar pra encontrar.

26 comentários:

  1. Que belo efeito visual essas frases meio perdidas. Isso me lembrou aqueles poemas que formam uma imagem, sabe?

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei sim! Eu gosto muito de usar isso, principalmente eu poesia.

      Excluir
  2. Esse é o retrato de vários homens canalhas que fazem mil coisas, usam mulheres porque se acham o maioral, e depois quando a idade pesa, encontra a verdadeira solidão, adorei seu post,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, tem muitos! No caso desse protagonista ele quis curtir demais a "vida de solteiro" e acabou só e querendo alguém.

      Excluir
  3. Oi, Ana!
    Hidrocodona me lembra o Dr. House, HAHAHA. Mas, ó, adorei o texto! Acho que sentir saudade de alguém é uma das piores emoções. Ansiar alguém que não vai mais voltar, só de pensar, me dá uma tristeza imensa.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha alguém pegou a ideia da hidrocodona. Obg vida! Kkkkkk

      Excluir
  4. Oi Ana (:
    Eu adorei seu texto e assim como a Nina disse, saudade é um sentimento muito pior e que demora para ser retirada, ao menos que veja a tão esperada pessoa ou objeto. Não sabia que você também apresentava crônicas no seu blog, que bacana :)
    Um Grande Vício Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade é um dos principais assuntos aqui do blog, mas ultimamente eu tava postando mais coisas sobre leituras/livros pq tava sem ânimo pra escrever, mas voltei!

      Excluir
  5. Amei o texto, Ana.
    Acho que a vida é feita de momentos. Tem momentos que desejamos estar sozinhos enquanto há momentos que desejamos compartilhar a vida com alguém.
    Quem sabe, Fernando acabe logo essa angústia no peito rs
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
  6. Muito bacana seu texto!
    Já pensou em reunir suas crônicas e enviar para uma editora independente? Ou vc já fez isso? Hehehehe

    Samara - Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  7. Guria, você escreve muito ! Serio serio mesmo, investe nisso, o que você escreve atingi a todos, porque todo mundo já passou por esses momentos!
    Beijos
    http://cheireiumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie, Ana!
    Que texto lindo. Da pra sentir a angústia do Rodolfo. Fiquei aqui me perguntando mais sobre ele: será que ele era um cafajeste ou só um cara tímido que não se interessava em formar laços permanentes com mulheres? Tenho muitos amigos assim, que na frente de todos dizem que estão bem sozinhos, mas depois vem confidenciar que na verdade sentem medo: medo de decepcionar, de ser decepcionado, de não ser feliz, de não proporcionar felicidade o suficiente. O homem (no geral) é tão complicado </3
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é né? Qual desses tipos será Rodolfo?

      Excluir
  9. Sentir saudades de alguém que não conhece talvez nem chegue a conhecer deve ser uma das piores sensações. Gostei bastante do texto, parabéns :)
    Bjs, Isabella
    pausaparaconversa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ana.
    Gostei do texto, você tem uma escrita ótima, escreve bem.
    Como a Celly disse, eu também estou querendo saber mais sobre quem o Rodolfo é.
    Eu estava conversando sobre garotos em geral com um amigo, vou mostrar esse texto pra ele.

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. MENINA DO CÉU, EU QUERO UM RODOLFO Ç.Ç' É tão lindo esse texto, esse seu texto é lindo, sua escrita também <3'

    Beijos, Ahri
    http://dois-players.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Gostei de sua forma de escrita, mas não do tema escolhido. Mas devo reforçar que você escreve muito bem. Explore ao máximo este talento. Parabéns!

    http://cafeecomletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Gabi!
    Adorei a tua crônica, tu tem uma escrita incrível e ainda por cima, escreve com sentimento.
    Gostei para caramba mesmooo.

    Beijos!
    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oii, tudo bem?
    Gostei muito da crônica e da sua escrita!
    Parabéns!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.b

    ResponderExcluir
  15. Nossa Ana , como você escreve bem menina :)
    Amei o texto, muito bacana meso, quero ver mais do seu trabalho ;)
    Abraços

    Www.dezenove primaveras.com.br

    ResponderExcluir
  16. Ei, amei seu texto.
    Ele diz muito de muitos homens e mulheres também, não devemos pensar só nos momentos pois eles passam e ai vem a Saudade.
    Parabéns, você escreve muito bem. *--*
    http://mundo-daisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©