24.8.15

Resenha | A Festa é Minha e Eu Choro Se Eu Quiser

24.8.15
Recebido em parceria com a Editora Guarda-Chuva

Olá você! Primeiro de tudo, alguém tem uma receita pra acabar a ressaca literária? rsrs E por último, mas não menos importante, temos a resenha de A Festa é Minha e Eu Choro se Eu Quiser (título grande né? hehe). Algumas resenhas ainda vão aparecer da Editora Guarda-Chuva aqui no blog, já que eu fiz uma "parceria" bem legal com eles! :3 

A Festa é Minha vai nos trazer a história de Davi, um rapaz que é festeiro que acaba tendo um encargo de consciência ao perceber que apesar dos amigos, festas, não é feliz. E por estar cansado das típicas perguntas: "Você é feliz?" "Você tá satisfeito?" e também por estar cansado de não conseguir respondê-las, já que pra ele a felicidade é algo difícil demais de alcançar. 

Davi é cineasta do Rio de Janeiro que trabalha como diretor de vídeos publicitários. Ele é em termos, bem-sucedido, mas apesar disso sempre se sente fadado ao fracasso, justamente por essa consciência pesada que rege a maior parte da narrativa. Tudo é observado pela consciência, os amigos superficiais, as festas que apenas dão alguns instantes de "bem estar" para Davi. Ele é um personagem inseguro em relação ao seu talento e esgotado de não ser o que ele aparenta pra todos, divertido, um ótimo profissional e etc. E é nesse cotidiano de muitos e muitos seres humanos desse planeta que chamamos Terra que o livro de 84 páginas gira.

A Festa é minhaA Festa é minha

Como disse acima, a narrativa é "feita" pela consciência de Davi, logo ela é na primeira pessoa. Um ponto de vista um tanto quanto interessante. Apesar do personagem estar naquela roda de "amigos", ele não se sente bem ali. Vemos um conflito muito grande durante a narrativa que apesar de curta, expressa muito bem o que pode estar acontecendo bem ao nosso lado ou até mesmo conosco. Ser alguém que não somos só pra aparentar que estamos bem, satisfeitos. Ele precisa lidar com várias situações de crises de depressão e às vezes não gosta de admitir isso. Ponto pra parte psicológica do livro. E no meu ponto de vista isso é bem melancólico.

Será que Davi consegue sair mesmo desse circulo vicioso?  

A escrita da Maria tem uma leitura "pesada" pelo assunto abordado no livro, mas mesmo assim, por ser um livro curto é rápida. Ela nos faz acabar pensando também, será que nós também somos superficiais por pura aparência? Estamos satisfeitos com o lugar onde estamos?

E sobre a diagramação: TÁ DEMAIS! A capa já chama atenção por ter elementos peculiares, fora esse título que foi o que me atraiu! Eu basicamente amei!

"Ninguém consegue dizer minimamente o que é a felicidade, senão seria fácil chegar lá."
- página 31 


9 comentários:

  1. A minha ressaca literária eu trato com HQs!
    Muito interessante a premissa desse livro, até porque, acho que 90% da população se faz o questionamento a respeito de sua felicidade. Até fiquei com vontade de ler esse livro!

    Zona de Conspiração | Fanpage | Canal

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!

    Essa capa é realmente incrível, ela também me atraiu!
    Bom, minha ressaca literária eu costumo curar com livros new adult, mas aqueles com um enredo mais simples... Infato-juvenil ajuda também. Eu vivo me fazendo essa pergunta, sabe... Se eu sou realmente feliz no mundo em que vivo. Eu acho que sou, na verdade o questionamento é se posso ser mais feliz ainda.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  3. aaaaaaaaah que vontade de ler esse livro! Fiquei apaixonada pela premissa, adoro obras que abordam assuntos de personalidade, e etc. A capa é linda :)
    www.zombieffect.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ola Ana gostei do capa, e mais ainda sobre a reflexão que o livro deve trazer ao leitor, mesmo com tudo isso o rodeando, a consciência o questiona. Não conhecia o livro, dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, achei a premissa do livro bem interessante e gostei bastante do modo como você expôs a historia na sua resenha, e acho que leria sim o livro.
    bjus
    http://recantoliterarioeversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olaaa
      Ja havia ouvido falar no livro e parece ser muito interessante, gosto desse título e o enredo é bem atraente, sua resenha está ótima e espero poder em breve para tirar minhas próprias conclusões.

      Beijos
      Reality of Books

      Excluir
  6. Esta frase faz todos sentido do mundo "Ninguém consegue dizer minimamente o que é a felicidade, senão seria fácil chegar lá."
    Eu sempre achei isso. E fora que há um verdadeiro culto de obrigatoriedade para que todos sejam felizes. O que para mim é impossível. Pois acho que sempre haverá drama nas nossas vida.
    O livro, pela temática, parece ser muito interessante mesmo. Vou procurar para ler.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oie Ana!!
    ressaca literária é simplesmente HORRÍVEL!!! sofri de uma desses dias, mas ainda bem que já passou kkk.
    achei o titulo desse livro um charme (amo títulos grandes) e a capa mais linda ainda.
    Gostaria muito de lê-lo assim que tiver a oportunidade ;)
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Ola Ana
    Não conhecia o livro, mas amei a sua resenha. O apresentou muito bem. Gostei muito da proposta da autora e eu acho que sem dúvidas leria esse livro.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©