27.8.15

Resenha | Fragmentados

27.8.15
Livro cedido em parceria com a Editora

Olá você! Cá estou eu com mais uma resenha procês!

Fragmentados vai nos contar a história de 3 jovens: Connor, Risa e Lev. Connor é um rapaz de 16 anos que é meio rebelde, aquele típico "garoto problema". Risa é uma menina orfã de 15 anos que é "tutelada pelo governo". Lev é um rapaz de uma boa família (e até popular) que "é" (bem entre aspas mesmo) protestante. O que eles tem em comum? São jovens sujeitos a Fragmentação. Nessa sociedade do livro entre os 13 até 18 anos, os pais podem escolher se ficam ou se dão o filho ao Governo para serem fragmentados. Mas beleza Ana, o que deabos é a fragmentação? Durante uma segunda guerra civil foi aprovada uma Lei da Vida que acabaria com essa guerra. E essa lei diz que até os 13 anos ninguém pode fazer nada contra a criança, depois disso é o que eu expliquei acima, o que deixa isso mais sinistro é que segundo isso, a pessoa fragmentada (sim, pegam partes do corpo e doam pra várias outras) não necessariamente morre. A criança é eliminada pelos pais, mas não morre. #soqn

Fragmentados
Fragmentados
A história do livro vai ser basicamente o caminho de Connor, Lev e Risa fazem pra fugir da fragmentação, já que boa parte da sociedade, principalmente jovens, não aprovam essa tal de Lei da Vida (que de vida não tem nadica). A única diferença entre os três protagonistas é que Lev é um "dízimo". Pela família "seguir" (de novo, entre aspas) o cristianismo e ele ser o filho mais novo, a ideia é que ele é doado como oferta pra fragmentação. O rapaz nasce sabendo o destino. Ele muda de opinião por umas coisas que acontecem. O que vocês acham que é? Connor é dispensado pelos pais por ser problemático </3 e Risa por já estar sob tutela do Estado não tem outro destino. Será? Uma coisa muito interessante da leitura é que percebemos o quanto eles amadurecem por causa dessa fuga. Eles passam por diversas experiências boas e ruins. Ponto pro autor.

Fragmentados
Fragmentados
A narrativa é feita em terceira pessoa e o início dos capítulos tem os nomes dos personagens que vão ser "destaque". O livro é dividido em sete partes. Os capítulos são curtos (vivaaaaa!) e a leitura é absolutamente envolvente. A escrita é maravilhosa e no começo das partes tem umas informações que me assustaram um pouco, principalmente porque alguma delas são verdadeiras. Eu recomendo mil porque a gente percebe como o se humano não pode decidir quem vive ou quem morre e como isso deveria acontecer. É muito poder pra pouca sabedoria! 

"Você não pode mudar as leis sem antes mudar a natureza humana."


5 comentários:

  1. Oi Ana!!!
    Eu amei muito a sua resenha. Eu tenho quase certeza que tenho esse livro na estante. Vou ter que verificar agora mesmo e se não estiver lá eu vou botar na lista porque parece ser muito bom!!!!
    Achei engraçado porque eu também gosto de capítulos curtos rsrsrs. São bons pra fluência da leitura.
    Fico feliz que tenha gostado.
    Beijos!!!
    Quer falar de livros?

    ResponderExcluir
  2. Achei esse livro bastante interessante, uma história super bacana para o público juvenil e o enredo aprece ser bem desenvolvido.

    ResponderExcluir
  3. OIe, tudo bem? Cada vez que eu leio uma resenha desse livro, mais vontade me dá de lê-lo. Espero ter a oportunidade em breve.

    Beijos,
    Dai | www.cheirodelivronacional.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ana!
    Com certeza, este o tipo de livro que fará muito sucesso entre os fãs do gênero.
    Mas, confesso, com todo respeito, que achei bem sinistro e nem tão sábio assim.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha, Ana!
    Faz tempo que não vejo livros novo até porque a única livraria que tinha aqui em Apucarana fechou, então :((( Mas me deu muita vontade de ler Fragmentados pois é o estilo de livro que gosto, além de parecer bem doido.
    Beijoos

    Blog: Café Com Babis

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©