4.4.16

Resenha | Quarto e Não Queira Saber

4.4.16
Quarto & Não Queira Saber


Hoje vamos falar de O Quarto e...WOW que livro!

Jack, que tem 5 anos, conta como é a sua vida no Quarto, que ele acredita ser o mundo. Isso acontece por que a Mãe foi sequestrada e colocada naquele quarto. Ao saber que estava grávida de Jack ela decide privá-lo da verdade e contar que o Quarto em que vivem é tudo o que há no mundo.

Ao longo do livro, Jack narra a vida dos dois que é baseada em muita, muita imaginação. Por não terem nada para fazer, seguem uma rigorosa rotina na qual constroem brinquedos a partir de reciclagem, assim Jack tem uma cobra de ovos que jura estar viva, um labirinto e muitos desenhos.

Porém, todo dia às 9:00 pm ele dorme no armário para que o Velho Nick (nome fictício dado ao raptor por Jack e sua mãe) não o veja quando vier. A narrativa demonstra que o menino sabe que tem algo errado, pois sua atitude muda e às vezes ele fica acordado e conta o número de vezes que o “velho Nick faz a cama ranger”. A curiosidade de Jack é aguçada toda vez que ele entra e traz algo novo de fora do Quarto, que pode ser inclusive o presente de domingo, pedido toda semana e que pode ser ganhado desde que não muito caro. Pelo lugar ser muito pequeno, as coisas ganham nomes : Cama, Planta, Pia e assim vai. Jack é um menino que só tem acesso a tv, por isso ele acha que nada do que passa lá existe. Na verdade ele acha que cada canal é um planeta que esta no espaço sideral e que obviamente é fora do Quarto.

Quando o homem vai embora, o humor da Mãe muda muito e ela pode ficar o dia Fora, que significa que tomou tanto remédio que não vai acordar tão cedo.

Quarto & Não Queira Saber

O livro é surpreendente e tem uma história de amor sem igual. A mãe do menino nunca pensou em não tê-lo, na verdade ela o via como um refúgio, com amor. É evidente que ela nunca o viu como fruto de um relacionamento perverso, mas como um presente de Deus para ela, por ele, ela se fez forte e aguentou todos os dias confinada.

Jack é um menino muito esperto e fofo, considera a Dora - Aventureira - uma amigona (não sei como ele não a acha bizarra) e que ama a mãe, existem algumas trocas fortes entre os dois, mas ele nunca se imagina sem ela. Resumindo: os dois são um time e com certeza dariam a vida um pelo outro. Vou parar de contar por aqui porque se não, spoilers! Ahh também tem o filme que é muito bom, mas não assistam sem ler, ok?

"Umas coisas são boas pra nós, mas de repente demais faz mal." - página 22

Não Queira Saber 

Quarto & Não Queira Saber
Não Queira Saber vai contar a história de Ava, uma mulher atormentada por seus sonhos em que sempre vê seu filho Noah. O problema é que o menino desapareceu a dois anos e nunca encontraram o corpo, nunca dando um fim definitivo pra mãe. Todos acham que o menino se afogou. Ava depois do desaparecimento foi internada em centros psiquiátricos sem saber lidar com o luto e o fato de não lembrar detalhes que ajudem a encontrar seu filho. Em dado momento, as lembranças começam a reaparecer e ela começa a suspeitar de todos, inclusive membros da família. Com isso ela também repara que seus psiquiatras, amigos e familiares parecem estar escondendo algo dela. Será?

Ava é uma personagem rica e antes de Noah desaparecer era bem-sucedida na vida. (Inclusive ela é uma das poucas personagens bem construídas na história.) O menino some numa festa, onde ninguém viu, ouviu e nem sabe de nada. Ou é o que todos dizem... A mulher acaba saindo da clínica e voltando pra casa onde aparenta melhora e até certos detalhes do dia da festa começam a surgir em sua mente. O problema é que não sabemos se podemos confiar na personagem, já que ela foi prejudicada mentalmente pela situação.

Quarto & Não Queira Saber

Nessa situação temos Lisa Jackson construindo uma história de mistério. O problema no meu ponto de vista? Foi lento demais. Não conheço outros livros da autora, por isso não tenho como comparar, mas eu não me senti conectada com os personagens, houve uma repetição desnecessária de cenas, detalhes que não faziam muito sentido em serem citados. Enfim... A narrativa é feita na terceira pessoa e eu acho que seria muito mais interessante se fosse em primeira, pela própria Ava, é extremamente cativante não saber se o leitor pode confiar em quem narra os fatos. 

No início da leitura basicamente foi todo mundo suspeito, mas em alguns capítulos eu já comecei a ter certa desconfiança por um personagem em questão, só não sabia quem poderia ter ajudado. O desenvolvimento da história pra mim não funcionou muito e eu confesso que continuei lendo por querer saber onde estava o Noah.
 

"Chega de ser fraca!
Chega de ser vítima!
Chega de ser intimidada!" 
- página 222



Um comentário:

  1. confesso que com lançamento do filme "Quatro '' vi diversas pessoas falando sobre e deu vontade de ler haha, pensava que era uma pegada mais de terror...

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©