26.4.16

Resenha | Star Trek - Portal do Tempo

26.4.16
Star Trek
Livro recebido em parceria com a Aleph


Vida longa e próspera, navegante a bordo da nave Bela Psicose! (quê?!) Obviamente, hoje vou falar de Star Trek -  Portal do Tempo, relançado pela Editora Aleph <3

Spock, Capitão Kirk e Dr. McCoy (não nessa ordem) descobrem que em uma viagem ao passado Spock teve um filho. ISSO MESMO, UM FILHO. Spock, como sempre sendo muito lógico decide viajar novamente ao passado pelo Portal do Tempo para resgatar o rapaz antes que Beta Niobe seja destruída - de novo

Zar, filho de Spock é resgatado – não necessariamente do jeito que eles esperam, então Spock, be ready -  em inúmeros aspectos, é um ser primitivo, mas tem muitas similaridades com o pai, inclusive é assim que Spock o identifica como filho - indo além da semelhança física - o rapaz também tem dons telepáticos, o que é um ponto importante na história. A relação de Spock como pai foi um tanto intrigante, é tudo muito novo para ele e vamos combinar que não foi uma ‘tarefa’ tão bem executada por ele.

"- Sete anos é muito tempo para ficar sozinho."
- Não pensei muito nisso. Não faz sentido desperdiçar os pensamentos e tempo com uma situação que não pode ser mudada.
- Isso soa como alguém que eu conheço." - página 72

Star Trek

"- Isso significa que sou apenas um quarto vulcano... Pensei que era meio vulcano. O senhor não mostra sinais de seus ancestrais humanos.
- Obrigado." - página 177 (MELHOR QUOTE)

Spock decide ensinar Zar a cultura, língua e comportamentos vulcanos para ele se passar como um parente distante do oficial - já que Spock não quer que ninguém a bordo da Enterprise saiba o verdadeiro grau de parentesco por motivos de leia o livro - mas esses ensinamentos acabam sendo interrompidos quando Romulanos invadem um local o que pode levar à consequências que alterariam e MUITO a história. Para o Capitão Kirk, uma das prioridades é proteger o Guardião dispositivo que os ajudou a salvar Zar, mas que quase ninguém sabe da existência - das mãos dos Romulanos. 


Star TrekStar Trek

Com a narrativa em terceira pessoa, a autora conseguiu ser descritiva sem ser maçante. As cenas com mais ação foram bem construídas e os personagens - principalmente Zar - foram bem trabalhados. A leitura foi bem rápida e apesar de ser um livro curto a história foi bem concluída. Amor total <3 Seria extremamente ilógico não ler esse livro, Spock is watching!


 "Ao defrontar-se com ele, Kirk pensava consigo mesmo que a humanidade simplesmente não era capaz de compreender a natureza do Guardião ainda. Mas a humanidade podia, mesmo assim, usar o que não podia compreender."



4 comentários:

  1. Olá!
    Querida Ana, queria poder dizer que você me convenceu a ler essa obra, mas devo informar que não sou e nunca serei fã de Star Trek. Juro que tentei, mas não funcionou pra mim. porém, apesar dos pesares, achei sua resenha bem escrita e convincente (pra quem não teve a má experiencia) além disso a capa está linda! A Editora Aleph caprichou na edição. ^^
    Abs
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    Não curto muito Star Trek, por isso não leria o livro.
    Adorei a resenha e principalmente, as fotos! Vou me inspirar nelas, com certeza!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel
    relicariodepapel.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Adoro a Aleph explorando universos geeks, sério. Mas confesso que sei muito pouco sobre Star Trek, acho que foi um universo que passou despercebido por mim.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  4. como sempre a Aleph caprichando em suas edições. Quando vi que iam lançar, pirei *--*
    não vejo a hora de comprar e ler o quanto antes...
    e que diagramação linda ^^
    bjs...

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©