20.10.16

Resenha | Doadores de Sono

20.10.16

Recebido em parceria com o Grupo Editorial Record

Eu nem sei como começar essa resenha. Sabe quando você chega no fim do livro e pensa: eu não entendi nada.

Foi isso que aconteceu comigo.

Os Estados Unidos foram infectados com uma epidemia. Ninguém consegue dormir. A salvação de algumas dessas pessoas é a organização Corpo do Sono, nela eles procuram doadores de sono. Sim, isso mesmo. Eles conectam uns fios num capacete e colocam na pessoa que se propõe a doar algumas horas de sono pra salvar as outras pessoas que não conseguem dormir por meios normais. 
"Precisamos tanto de quem dorme bem quanto de quem passa noites em claro." -p. 50
A premissa é bem interessante. Temos uma narrativa feita na primeira pessoa pela voz de uma das “recrutadoras” de doadores da Corpo, Trish. Ela perdeu a irmã Dori bem no início da epidemia e aí encontrou conforto trabalhando para ajudar quem está na mesma situação que a irmã. Para recrutar pessoas, ela meio que traz sua irmã do fundo do seu subconsciente pra contar a sua história. Uma história triste que atrai os pais da bebê A. Ela tem o sono mais puro de todos, ou seja, ela é doadora universal (tipo os O- sabe?). O pai não concorda tanto com o fato de toda semana a empresa vir retirar doações de sono de sua filha que é apenas um bebê de meses de idade, mas a mãe é ludibriada.

Outro lado da história é o doador Q, que traz um grande problema pra Corpo e pra quem usa a sua doação.





Enfim, o livro tinha tudo pra ser incrível. A ideia é muito interessante, mas não foi bem desenvolvida. O livro é curto, mas ele acaba muito enrolado, nada acontece. Só bem pro final que vem o que seria a reviravolta que não me surpreendeu em nada e ao final eu entendi pouca coisa, se não, nada. A leitura te prende e a Trish é uma personagem bem interessante, ver ela lidando com a “culpa do sobrevivente” foi uma boa sacada, mas...

Pra mim, fica só a capa maravilhosa e a frustração de uma história que tinha tudo pra ser diferente.

"Temos que aceitar o mundo como ele é, meu anjo, não como desejamos que seja." - p. 92

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©