10.4.17

Resenha | Melhores Amigas

10.4.17
Recebido em parceria com a Editora Rocco

Melhores Amigas é um new adult com – obviamente – duas personagens femininas. Amy e Bev. Elas se conheceram ali pela casa dos 20, e nisso planejaram um futuro brilhante. Permaneceram amigas e sempre juntas. Consolando uma a outra, comendo, se perguntando das escolhas que fazem... até que elas chegam aos 30 e a realidade não chega nem perto do que elas tanto imaginavam.

Amy namora com Sam e depois de receber um aviso que seu aluguel vai aumentar – e aí ela não conseguirá pagar –, pensa em ir morar com ele. Mas Sam está prestes a ir pra Espanha em uma oportunidade única. Amy entra em “desespero”, não porque o namorado vai para Espanha, mas sim porque ela vai provavelmente ficar sem teto já que não pode pagar o aluguel. Amy trabalha num blog, não se sente feliz na profissão, ela sempre sonhou em trabalhar no mundo editorial – inclusive já o fez e era “conhecida” – e agora tenta de alguma forma voltar a esse mundo.
 
"Quero que tenha curiosidade em saber o que está acontecendo comigo, não apenas me use para descarregar todos os seus sentimentos ruins, como se eu fosse sua terapeuta. Preciso que você se importe comigo, não que fique ressentida." - p. 207
 




 
No passado, Bev abriu mão de viver em Nova York pra ir morar com seu namorado, só que isso não funcionou bem e aí ela teve de voltar. Bev também já trabalhou na área editorial e quase concluiu um mestrado em escrita criativa (<3), mas agora ela pula de um trabalho temporário para o outro tentando se sustentar. Para piorar a situação, ela engravida de um “estranho”. E agora tem uma decisão nas mãos.


Quantos problemas hein? Acho que o ponto forte do livro é mostrar duas mulheres em Nova York que chegam aos trinta e percebem que a expectativa vs. Realidade é bem dura. Amy e Bev acabam se tornando meio inexperientes e quase imaturas ao “crescerem” nessa ilusão de mundo cor de rosa. Principalmente Amy... Algo que me incomodou do meio para o final da leitura foi a imaturidade nítida dela. Todo mundo apontava no que ela deveria melhorar, ou indicavam alguma solução, mas ela simplesmente fingia que não era com ela. Ao mesmo tempo que Bevapesar de estar grávida ia aos poucos saindo da “expectativa” dos 30, Amy continuava fincada à isso e simplesmente não crescia.
"[...] Bev percebeu que essa conversa provavelmente era o ponto alto do dia dele, mas logo se deu conta de que era quase certo que fosse o ponto alto do seu também." - p. 32


Também temos outra figura feminina no livro, Sally. Ela é uma personagem secundária. Casada com Jason numa região de Campo. Já viveu em Nova York numa outra realidade – bem mais badalada. Agora ela tem uma vida num ritmo bem mais lento e isso a incomoda. Fora o fato de que nunca conseguiu engravidar. Sally é uma personagem interessante, a finalização dela me incomodou um pouco pelo fato de ter sido uma coisa muito aberta. Se bem, que ao meu ver, toda a história foi assim.



A narrativa é feita na terceira pessoa, não consegui me apegar a nenhuma das personagens de fato. Mas gostei mais de Bev que Amy. O livro tem um ritmo legal de leitura, mas a autora pecou no quesito desenvolvimento de personagens, tanto que isso que me atrapalhou a não me apegar aos personagens ou à história. Ela focou bastante em Bev, e Amy ficou mais para o final numa rapidez que me desagradou. A leitura tem uma certa realidade, coisas assim realmente podem acontecer.

Apesar de não ter adorado o livro, indico a leitura sim. Mas não vá com muita expectativa.

"A gente não precisa se sentir superior uma à outra. Esse não é o sentido da amizade, Amy. Talvez seja para você, sei lá, mas não é para mim." - p. 207



16 comentários:

  1. Ola
    Eu não conhecia esse título, mas achei a premissa interessante. É uma pena que você não tenha se apegado a fundo com os personagens.. Gostaria de ler sim, mas já sei que é melhor não ter muitas expectativas né.. Obrigada pela dica então! Adorei sua resenha, as fotos e quotes!
    Beijos, Fe

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana tudo bem?
    Que livrinho mais lindo menina, com toda certeza adoraria ter a oportunidade de realizar a leitura, fico feliz que tenha trazido a resenha para nós por mais que a avaliação não tenha sido cinco, quero ler com toda certeza.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu já tinha ouvido falar desse livro e a cada resenha que leio fico ainda mais curiosa.
    Me parece uma trama intrigante e estou louca para saber como essas amigas lidaram com tudo no final.
    Dica anotada
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. tambem tem o fato do livro ser em terceira pessoa, as vezes eh mais dificil apegar com os personagens... pela resenha que voce escreveu eu tambem gostaria mais da bev, imaturidade nos personagens as vzs me tira do serio..
    o livro traz uma ideia em que podemos pensar ne, sobre o que queremos para o nosso futuro e o que realmente iremos ter..
    adorei sua resenha e achei seu blog lindo!@

    perolasdelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. bem,eu nao curto o gênero New Adult, e mesmo curtindo histórias ambientadas em Nova York,dessa vez deixo a dica passar...
    pena que vc não se apegou tanto as personagens...

    bjs...

    ResponderExcluir
  6. Olá, o livro me chamou atenção, adorei sua resenha, anotada a dica, beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Não conhecia este livro, mas já amei a indicação. E sua resenha ficou ótima e nos deixa com vontade em lê-lo.
    Obrigada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, gostei da premissa do livro, me chamou bastante atenção, gostei da sua resenha, mesmo não tendo se apegado as personagens. dica anotada aqui. beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Vi esse livro entre os lançamentos da editora, achei juvenil, quase adolescente, depois de ler a resenha, continuo achando, porém, uma leitura interessante para quem muito fantasia a realidade.

    ResponderExcluir
  10. Já vi outra resenha sobre esse livro... e a opinião fo a mesma que a sua em questão dos personagens nao serem tão desenvolvido! Infelizmente vou pular a dica! Mas gostei de sua sinceridade!

    infinitoparticulardoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Apesar de parecer bem previsível, gosto da temática. Duas amigas que dividiam sonhos, se reencontrar cada qual com seus problemas e tentar ajudar uma a outra. São estórias maduras que nos faz refletir e muitas vezes nos identificar com os personagens. Apreciei a dica.
    Abs
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  12. Oiee
    Que pena o livro não ter te conquistado tanto. O título me chamou atenção e a sinopse também. Achei q a leitura seria agradável. Pena q a autora não conseguiu desenvolver bem as personagens. Isso realmente influência na empatia com a história.
    Acho q deixarei essa dica para um outro momento.
    Bjo

    ResponderExcluir
  13. Já vi alguns blogs falarem desse livro, mas infelizmente essa obra não me chamou atenção. Quem sabe um dia não me surja a oportunidade, pois até que é interessante.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  14. Oi!!
    A questão da amizade chamou a minha atenção fez eu lembrar do tempo da universidade que dividia o apartamento com uma amiga, mas conforme a trama foi se desenrolando o meu interesse foi diminuindo.
    Gostei da capa.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  15. OI Ana,
    Pela sua resenha acho que eu não leria o livro. Detesto quando os personagens empacam e não se desenvolvem e, só no fim, o autor dá um destino pra eles... isso me irrita muito!!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  16. Oe, tudo bom?
    A premissa parece bem interessante e fiquei curioso para saber o que acontece, porém já fico chateado desde agora por saber que não é tão bem desenvolvido.
    Adorei sua resenha.
    Até mais o/

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©