19.12.17

Resenha | Without Merit


Without Merit é algo diferente do que Colleen Hoover tem apresentado nos seus últimos livros. É sim, uma história que segue o seguimento de temas discutidos na sociedade, mas de uma forma mais leve. Diria eu.
"Nós somos bons em manter segredos nessa família."

Merit vive numa família cheia de segredos. A mãe, Vicky tem agorafobia e vive no porão da casa - que na verdade é uma antiga igreja - que eles moram. A parte estranha é que a atual esposa de Barnaby Voss (aka pai da Merit), Victoria também mora na mesma casa. Ou seja, a mulher com quem o pai traiu a sua mãe vive no mesmo teto que ela. ALERTA DE CONFUSÃO. Temos Moby, o meio irmão mais novo, Utah, o irmão mais velho e também temos Honor. Irmã de Merit.


O livro parte do dia em que Merit está na loja de antiguidades tentando conquistar seu mais novo troféu. Ela tem uma coleção de troféus que nunca realmente fez algo pra merecer (tem um trocadilho incrível com o nome dela, que em tradução livre seria Mérito). Ou seja, ela os ganha sem mérito nenhum. Isso começou quando um ex terminou com ela em um momento bem constrangedor e ela roubou o primeiro troféu da vida. (uma das únicas coisas que ela roubou, deixando claro). E daí se fez uma rotina colecioná-los.

"[...] mas nesse momento, sem saber nada sobre ele além da intensidade nas suas expressões, me permite imaginar que ele é perfeito. Eu finjo que ele é inteligente, respeitoso, engraçado e artístico. Porque ele seria todas essas coisas se ele fosse o cara perfeito. Eu me contento em imaginar que ele possuí todas essas qualidades pelo tempo em que ele ficar em pé na minha frente."


Nessa loja está um rapaz, e logo Merit se vê encantada por ele. E num contexto bem curioso, ele a beija.

Mas ele achava que ela era Honor.
Irmã gêmea de Merit.  

 



Nisso, a situação familiar da nossa protagonista fica mais complicada ainda por diversos motivos. Ela precisa lidar com os vários segredos dessa família desestruturada e ainda lidar com o namorado da sua irmã, de quem ela é a fim.


Sagan - o garoto que ela beija acidentalmente - é mais um personagem masculino encantador que Hoover escreve. Mas encantador num nível "ok, ele tem problemas reais". Foi intrigante descobrir sobre a história dele durante as páginas, descobrir até mesmo o significado das suas tatuagens. E acompanhar os desenhos que ele fez durante a história.
"Se o silêncio fosse um rio, sua língua seria o bote." [poema do sagan]


Without Merit passa por assuntos que - graças aos céus - tem sido colocados em pautas na grande mídia de uma forma mais concreta: a depressão e a ansiedade e outros transtornos. Existe um acontecimento na história que cria uma série de eventos que eu não estava esperando. 
"Uma pessoa não pode impedir a atração que outra pessoa sente por ela, mas pode ajudar com as suas ações em relação a essa pessoa."


Colleen (minha amiga) teve um cuidado em deixar a história com os pés no chão, tanto na resolução dos problemas, quanto na demonstração da depressão na história e até mesmo no romance que não foi exatamente da forma como Hoover costuma escrever.
"Um amor sem reciprocidade. Sei como isso é." 



Foi interessante ver esse formato de romance que ela criou nesse YA. O livro trata de problemas familiares, transtornos psicológicos e principalmente, como as coisas não podem ser vistas de uma perspectiva única. Ninguém consegue seguir a vida sozinho, lutando contra os próprios demônios sem ajuda de alguém.

"Eu queria que você gostasse si mesma tanto quanto eu gosto de você [...] Você precisa se apaixonar por você mesma primeiro."

Fiquei feliz que a autora mostrou a importância de processos terapêuticos. Esses assuntos precisam de mais visibilidade e é incrível ver minha autora favorita dando a plataforma dela pra isso.

"Na verdade, não são os problemas que fazem as pessoas sofrerem por tanto tempo. É que ninguém tem a coragem de dar o primeiro passo para falar desses problemas."

Colleen Hoover conquista com a narrativa em primeira pessoa, com a escrita leve, apesar dos assuntos serem importantes. Acompanhar os personagens que ela cria sempre é um prazer. Sagan, você tá no meu coração junto com Owen, Ridge, Miles, Ben (e quase todos os outros personagens masculinos que ela escreveu).

"Você não deveria comparar seu nível de estresse com o dos outros. Todos nós temos diferentes patamares. As mesmas coisas podem acontecer com pessoas diferentes, mas isso não significa que eles vão experimentar aquilo da mesma forma. Todos nós temos níveis de estresse diferentes a que estamos acostumados. Me irrita quando as pessoas tentam convencer outras pessoas que nossa raiva ou estresse não são válidos se a de alguém no mundo é pior do que as nossas. Isso é besteira. Suas emoções e reações são válidas. Não deixe ninguém dizer algo diferente. Você é a única que as sente."

Se você tem habilidades com inglês, leia já. Se você sabe pouco do inglês e tem um kindle/outro e reader dá pra acompanhar as palavras que não conhece procurando os significados dela. A escrita não é difícil. Vale muito a pena conhecer essa faceta da Colleen Hoover. O livro sai ano que vem aqui no Brasil pela Galera Record (primeiro semestre).
"Não são todos os erros que merecem consequências. Algumas vezes só é preciso perdão."

Se você se identificou com a situação que Merit passou, não deixe de procurar ajuda. Sua vida, emoções e reações são importantes! Fale com alguém. CVV | 141
http://amzn.to/2BfFtDf


9 comentários:

  1. Olá tudo bem, adorei a resenha sou louca pra conhecer a escrita da autora e pelo visto vou amar, estou com um livro dela aqui pra acredito que só no próximo ano agora e já to fazendo um listinha incluindo esse tbm, beijos!

    ResponderExcluir
  2. Hey, Ana!

    Eu adoro os livros da CoHo (alguns bem mais do que outros, mas ainda assim gosto de todos que já li) e já me tornei fã. A escrita dela é sensacional! Estou super curiosa pra ler esse livro e pretendo fazer isso muito em breve. Sua resenha está ótima e só me fez ficar mais ansiosa pela leitura.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ana!
    Achei esse livro da Colleen bem diferente, mas ainda assim maravilhoso como todos os que li dela.
    Assim como você, gostei da forma que ela abordou os problemas da Merit e como foram solucionados, principalmente a questão do romance.
    Menina, e quem diria que a Victoria-enfermeira é a pessoa mais altruísta da história? Nunca que eu iria aguentar tudo que ela passa.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem?

    Sou suspeita para falar sobre os livros da Collen sou completamente apaixonada por todos que li até agora arrisco a dizer que é uma das minhas escritoras favoritas! Adoro a maneira como ela coloca temas tabus em nossa sociedade de uma maneira leve mas que ao mesmo tempo nos leva a refletir.

    Beijos,

    wwww.leitorunicornio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, ótima sua resenha, foi a primeira que li do livro e já me fez ficar com vontade de lê-lo, mesmo não tendo lido nada da autora, mas é que gosto muito de ya e de histórias sobre dramas familiares.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não tive oportunidade de ler algo desta autora, mas já vi tantos elogios sobre sua escrita que me pergunto por que estou demorando tanto.

    Gostei da premissa deste livro, parece ser um YA muito interessante, com personagens bem construídos, assuntos sérios e reais bem explorados e uma protagonista que a princípio tem tudo para me conquistar.

    ResponderExcluir
  7. Costumo gostar dos livros da Colleen Hoover, acho legal como ela constrói seus personagens. Vou ficar de olho nesse novo livro dela.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ana!
    Eu adoro os livros da Collen, mas ainda não tinha visto esse. Gostei da premissa e com certeza vou ler assim que tiver colocado todas minhas leituras da autora em dias. Dica anotada e adorei a resenha!

    Beijos,

    Rafa - Fascinada por Histórias

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Não sou muito fã da Colleen Hoover, li pouca coisa dela na verdade. Mesmo assim achei interessante ela mostrar um outro lado dela nesse novo livro.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose • 2014 - 2018 Feito com ♥ por Lariz Santana