4.1.18

Resenha | Psicose

4.1.18


Por que eu demorei tanto pra ler Psicose? Sinceramente, eu não sei. Um livro desses, bicho. 

Acho que todo mundo sabe mais ou menos do que se trata, mas vamos lá. Norman Bates é um homem de 40 anos, que sempre teve uma estranha relação com sua Mãe. Por essa ligação com a Mãe, nunca teve um relacionamento com outras mulheres, e virou um homem solitário que vive de cuidar do Motel que ele e a Mãe construíram. Só que agora esse Motel está numa rota de uma estrada que poucos usam. Norman tenta conviver com as exigências da Mãe, até que chega  Mary Crane ao Motel Bates e torna as coisas confusas.


Mary Crane é funcionária de um cara bem sucedido, mas ela se cansa de ver o patrão se dar bem na vida sendo que é de uma índole ruim, enquanto ela tem que ficar esperando o seu noivo Sam, pagar uma dívida para poderem finalmente se casar. E é nisso que ela decide roubar 40 mil do patrão para poder quitar a dívida de Sam e ter uma vida com ele. No caminho até a cidade de Sam, ela desvia da estrada principal e acaba na rota do estranho Motel Bates e ali ela conhece Norman e um mal presságio chega.


"[...] É engraçado como acreditamos saber tudo sobre uma pessoa só porque a vemos frequentemente ou porque temos uma forte ligação emocional com ela." - p. 114




Lily, irmã de Mary, fica preocupada ao não ter notícias da irmã e decide ir até Sam. Lá, o investigador descobre uma pista no Motel Bates, mas disso desencadeia-se uma série de mistérios envolvendo Norman. 

"[...] Segundo o doutor Steiner, Bates tinha se tornado uma personalidade múltipla, com pelo menos três facetas. Havia Norman, o menino que precisava da mãe e odiava qualquer coisa ou qualquer pessoa que ficasse entre ele e ela. Depois Norma, a mãe. O terceiro aspecto poderia se chamar de Normal - o Norman Bates adulto, que tinha que viver a rotina cotidiana." 

Foi uma leitura a qual eu fiquei muito presa. A narrativa em terceira pessoa desenvolve-se de forma ágil, demonstrando o transtorno dissociativo de personalidade de Norman, que é um personagem completamente psicótico, mas ao mesmo tempo fascinante de se acompanhar e tentar compreender. A relação esquisita que possui com a mãe controladora, tudo construiu Bates desde a infância. O autor conseguiu deixar no leitor uma sensação de simpatia em relação a Norman no final da história. Ele teve muitos problemas desde cedo, o leitor não cria raiva, mas sentimento de pena e tristeza em relação a ele. 





A mente de um psicopata exposta numa leitura extremamente cativante desde a primeira página. Robert Bloch conseguiu deixar um final satisfatório, mas ao mesmo tempo aberto às conclusões do próprio leitor em relação a Bates e sua Mãe, o que com certeza faz muita diferença na concepção de toda a história. Achei uma leitura fascinante. Todos os personagens inseridos na história (que não são muitos) tem papéis adequados e bem construídos. As últimas páginas confirmam algo que o leitor pode ter entendido ao longo da leitura, mas que de forma alguma deixam de ser surpreendente. 



Todo 
Mundo 
Deve 
Ler 
Psicose!

"Nós não somos tão lúcidos quanto fingimos ser." - p. 230





15 comentários:

  1. Não li Psicose, mas você não é a primeira a dizer que o autor fez o leitor meio que simpatizar com o Bates. Apesar de todos os problemas que ele pode ter tido, eu realmente não consigo imaginar esta simpatia por ele.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Eu não leio muito esse gênero mas esse me deixou curiosa, não vi a serie ainda mas estou repensando sobre isso. Gostei muito da resenha! ^^
    Beijoo

    ResponderExcluir
  3. È um livro bom hein....
    Amei a dica, gostei baste da capa.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bom?
    Psicose é um clássico, né? Tenho muita vontade de ler e sua resenha só contribuiu para isso. Pelo que pude notar pelas fotos, que são belíssimas, a edição é bem bonita, o que contribui para a leitura, de certa forma. Adorei sua resenha.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro pesquisar sobre psicopatia e esse tipo de coisa, mas acho que ainda não estou pronta pra ler Psicose. Eu comecei a ver Bates Motel e fiquei bem QUE, mas confesso que vi os episódios picados

    ResponderExcluir
  6. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia ainda, mas acho ótimo que tenhas gostado assim tanto, ao ponto de favoritares!!

    Bem, acho ótimo que o livro consiga captar bem a mente do psicopata! E que te cative logo de inicio!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  7. eu ameiiiiii esse livro de verdade me deixou com vontade de ler, sem falar nessa edição com algumas ilustraçoes maravilhosas com certeza irei colocar na minha lista de 2018

    ResponderExcluir
  8. Oii
    É um livrão né? Imagino que seja mesmo, sou louca pra ler ele, principalmente pelo filme que amo demais. Espero gostar do livro tanto quanto vc, adorei a resenha.
    BJos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  9. Ola!
    Bom, nunca tive a chance de ler o livro. Na verdade eu imaginava que o livro era do roteiro do filme e não um romance. Gosto muito dessa obra (no caso o filme) e fiquei curiosa para ler. Me incomodaria um pouco por ser em terceira pessoa, mas da para acostumar com a leitura.
    Beeijos
    https://mementomoriporkzmiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá
    A premissa é interessante, imagina entrar dentro da cabeça de um psicopata, mas como sou uma pessoa muito medrosa não faria a leitura nem sob tortura, sei que as vezes temos que abri nosso leque literário né? Mas livros assim não consigo ler, mesmo me sentindo atração pelo enredo. Creio que é uma boa pedida para aqueles que realmente curte o gênero.

    ResponderExcluir
  11. Oiii!

    Sabe que eu nunca tinha lido uma resenha para esse livro? Logico que ja vi comentários, mas nunca li nada completo e gostei! Foge totalmente da minha zona de conforto, mas eu achei interessante.

    Beijnhos

    ResponderExcluir
  12. Por ser um livro muito psicológico eu fico muito tensa de ler, outro livro que tentei ler que tem um viés psicológico foi a garota submersa e mexeu muito comigo =c quando o meu psicológico tiver melhor com certeza gostaria de tentar *-*
    beijos
    N E O D E S V A R I O

    ResponderExcluir
  13. Olha, é claro que eu já escutei falar de Bates Motel, mas não faz em nada meu gênero de série, livro, nada nada, kkk
    Mas foi bom ver sua animação e empolgação com tal, espero que muitas mais obras assim venham para você.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Li esse livro ano passado e me apaixonei pela história. O livro é melhor que o filme e a série juntos e misturados. Mesmo já sabendo o final, não achei que isso atrapalhou a leitura, pois a obra é muito mais do que apenas um final, o caminho até chegar as últimas páginas é o que mais importa.
    A história é intrigante, interessante e incansável. Com certeza irei ler novamente.
    Adorei sua postagem. Conheci seu blog hoje e o achei de ótima qualidade, parabéns!

    Toca da Lebre

    ResponderExcluir
  15. Oie
    meu deus, como eu quero esse livro, eu adoro demais o filme, a série e agora só falta o livro que nao vejo a hora de ter, e que edição linda. Muito legal sua resenha e bom saber que vale tanto a pena, adorei

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©