29.1.18

Resenha | Uma Dobra no Tempo

Recebido em parceria com a Harper Collins Brasil


Uma Dobra no Tempo é o primeiro livro de uma série e foi escrito em 1963, pois é. O livro é de ficção científica se atirando pro lado da fantasia. 


Meg mora com sua mãe, seus irmãos gêmeos e o irmão mais novo, Charles Wallace. Seu pai, sumiu durante uma missão de trabalho. Ele e a Mãe estudavam a quinta dimensão, e o Pai sumiu justamente a estudando. Em uma noite, durante uma tempestade, Meg e Charles vão fazer um lanche e encontram uma visitante completamente peculiar, mas que com uma palavra deixa a Mãe bem impactada, Tesserato. Aquilo fica na mente de Meg e de Charles Wallace.

"[...] Quando eu fico furiosa não há espaço para o medo." - p. 100

Dúvidas giram em torno do que aconteceu com o pai, e o que seria Tesserato, mas tudo isso vai ser confusamente sanado com a ajuda de três criaturas – incluindo visitante – diferentes, pra dizer o mínimo. As Senhoras Quequeé, Quem é Qual. Elas levam Meg, Charles e Calvin (amigo de Meg) numa aventura pelo tempo e espaço, que é totalmente perigosa.




"[...] Esse é o meu maior problema: eu me apego. Se eu não me apegasse, seria contente o tempo todo." - p. 101

Juro que estou escrevendo essa resenha completamente perdida no que falar. Uma Dobra no Tempo é uma história que cativa, mas um tanto difícil de explicar, ou no caso, resenhar. Meg é uma garota que é diferente, mas não consegue aceitar essas diferenças. Ela é inteligente, mas não consegue se encaixar nos padrões escolares, o que torna a socialização quase impossível. Charles Wallace me deixou confusa porque ele é uma criança especial, e parece ser MUITO novo (tipo 6 anos), mas por ser especial, é muito maduro. Então era difícil caracteriza-lo como criança. E Calvin, foi inserido na história no susto, mas faz bem seu papel.

As senhoras são personagens muito marcantes, obviamente, elas não são humanas e é muito curioso tentar entender o que elas são. Uma delas, quase só verbaliza em citações, o que é engraçado.




"Não há nada a temer a não ser o próprio medo." - p. 121

A história é narrada na terceira pessoa, e navega entre planetas e faz o leitor se encontrar com diferentes criaturas. O grande vilão da história é AQUELE. O livro é uma ficção científica cristã, e eu descobri isso ao longo da leitura, o que foi uma surpresa e tanto, já que apesar de os versículos bíblicos e as metáforas relacionadas a Deus serem bem óbvias, ao mesmo tempo são sutis. A leitura é leve, e tem mensagens bem significativas. 


O livro completa 50 anos, e será lançada uma adaptação cinematográfica. A autora deixou alguns buracos na história que poderiam ter sido aprofundados, e a finalização poderia ter sido mais explorada, mas considerando a mensagem que o livro pretende passar ao leitor, é boa. A narrativa pode parecer confusa de início e isso me atrapalhou um pouquinho, mas depois me acostumei com a ideia de ficção que é apresentada e foi uma leitura muito agradável.




"Não olhamos para as coisas que você chama de visíveis, mas para as coisas que não se vê. As coisas que são vistas são temporais. As coisas que não são vistas são eternas." - p. 188


se você compra por esse link eu ganho uma pequena comissão que ajuda o Bela Psicose a crescer!

9 comentários:

  1. Olá tudo bem? Que livro lindo adorei conhecer um pouco mais sobre ele já estava louca pela leitura o post só contribuiu a favor, beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oiii
    Eu gostei muito da premissa desse livro e quero ler antes de assistir ao filme! Uma pena que o final deixou a desejar!
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Tudo bom?
    Eu não costumo muito ler esse gênero.
    É uma pena que o final não lhe agradou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Já vi várias resenhas desse livro e ele sempre me deixa confuso... ainda não achei ninguém que conseguisse descrever bem o que ele é hahaha mas não é culpa dos criadores de conteúdo. Quando um livro é tão difícil de se falar, é bem provável que o problema esteja mesmo na autora e no livro. Talvez eu veja só o filme, parece mais palatável que o livro :)

    ResponderExcluir
  5. Estou ansiosa pra ler esse livro, justamente porque quero muito assistir o filme que parece ser bem adaptado. Adorei conhecer um pouco mais dele através de sua resenha.
    Abs
    Nizete
    cia do Leitor

    ResponderExcluir
  6. Olá
    uau que edição fantástica e que legal o enredo, não conhecia o livro ainda mas fiquei curiosa, por mais que não faça meu gênero deu vontade de ler por saber que é tão instigante, então vou procurar saber mais e quem sabe ler

    beijos
    v

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu estou com esse livro na estante esperando ter um tempinho para ler. Adorei sua resenha e os trechos do livro que você destacou. Normalmente, essa questão do final deixar buracos me incomodaria também e talvez eu até desistisse de ler, porém, como já estou sabendo que a continuação sairá em breve, vou dar uma chance para esta leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi! Já tinha ouvido falar por alto sobre esse livro e a futura adaptação.
    Depois que comecei a ler ficção científica não parei mais, e cada vez que vejo obras assim fico encantada com o enredo.
    Realmente é difícil explicar quando gostamos demais, parece que tudo que falarmos não é o suficiente rsrs
    Adorei sua resenha e a dica será anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Essa é uma das poucas histórias que prefiro esperar sair o filme a ler o livro. Não sei, acho que o filme (ao menos pra mim) será mais interessante do que ler a história.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose • 2014 - 2018 Feito com ♥ por Lariz Santana