6.4.18

Resenha | Aonde Quer que Eu Vá

Recebido em parceria com a LC

Aonde quer que eu vá é o livro de Beatriz Cortes, que conta a história de Ester, uma ginasta de 20 anos que sonha em conquistar uma medalha de ouro em uma olimpíada. E ela ganha essa oportunidade quando vai para as Olimpíadas de Sydney representar o Brasil. Sua treinadora, com certeza é a personagem que eu menos gostei na história. Alexandra é muito rígida, e não sabe lidar com as meninas que treina. Mas nem Alexandra consegue impedir o amor que Ester tem pela Ginástica.

Ester iria representando o Brasil em apenas uma categoria, mas sua amiga Gabi acaba se machucando num dos treinos e ela é a escolhida para substituí-la. Isso coloca sobre os ombros de Ester uma pressão muito mais pesada, mas mesmo assim ela e Isabela (outra amiga da Ginástica) vão rumo a Sydney.


Lá Ester conhece Bruno, um psicólogo desastrado que logo a encanta. E o sentimento é recíproco, eles passam pouco tempo juntos, mas já é o suficiente pra mantê-los nos pensamentos um do outro. Bruno acaba tendo que voltar para o Brasil e Ester precisa lidar com a pressão da competição, com a saudade, e com todo o resto que está sobre ela. 

"Quando acreditamos muito no que queremos, ficamos apenas a um passo da vitória." - p. 54






O livro é narrado na primeira pessoa, em grande parte pelo ponto de vista de Ester, mas isso é intercalado às vezes com outros personagens. No geral, é uma história emocionante, que me roubou algumas lágrimas. Mas a construção da história me pareceu muito rápida, e alguns diálogos não pareciam muito reais. Esses dois pontos me incomodaram muito durante a leitura. O romance também acontece muito rápido de um jeito muito avassalador, e apesar de ter gostado do casal, acho que poderia ter sido mais desenvolvido.

"Quanto mais a gente nega algo, mais essa coisa faz parte de nós." - p. 245

Também temos algumas reviravoltas na narrativa que eu sinceramente achei meio forçado, pra deixar o clímax mais tenso. Não foi uma tática que me atraiu. A autora também colocou alguns elementos da Psicologia no livro, mas não foi nada aprofundado. É um ingrediente a mais pra história de Ester.


Eu gostei muito dos personagens, são bem colocados na história é bem “utilizados”, digamos assim. Apesar de eu não ter amado a história, recomendo pra quem gosta de um romance bem doce, e que adora chorar lendo um livro. É uma história de superação, e enfrentamento. Os personagens crescem e demonstram força. Eu li o livro em menos de um dia, é fluído, mas tem os pontos negativos (na minha opinião) que apresentei a cima. Leia e tire a sua conclusão, e depois fala pra mim o que você achou!


Você pode ler uma outra resenha aqui!

"A vida pode até ser mais difícil para os que não desistem, mas certamente ela consegue ficar ainda mais bela para os que têm fé." - p. 315
https://amzn.to/2HeCBGi
 comprando por esse link eu ganho uma pequena comissão




2 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas lendo sua resenha percebi que esta leitura me incomodaria por vários motivos. Confesso que achei o enredo meio clichê e o fato do romance ser desenvolvido muito rápido me incomodaria muito. Mesmo que os personagens sejam cativantes, é o tipo de construção que me irrita. Além disso, o fato de algumas reviravoltas soarem forçadas também seria algo que me desagradaria.
    De qualquer forma, adorei sua resenha e a sinceridade com que você falou sobre a obra. Infelizmente, acho que é uma leitura que não funcionaria para mim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá, aprece bem bonita a capa e a diagramação desse livro. Acho interessante termos uma ginasta como protagonista e todo esse universo de olimpíada, uma pena esses pontos negativos.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose • 2014 - 2018 Feito com ♥ por Lariz Santana