22.6.18

Resenha | Um Verão na Itália

Recebido na VIB


Um Verão na Itália é o primeiro livro da série (acredito que será uma série) As irmãs Shakespeare. Nesse volume, vamos acompanhar Cesca, 6 anos antes do ponto inicial do livro, ela estava prestes a estrear sua peça - Cesca é roteirista - quando o ator principal, Sam Carlton simplesmente foi embora. O ator substituto era ruim, e a peça acabou sendo cancelada, deixando Cesca com ódio mortal de Sam, e com seus sonhos destruídos.


No início do livro, Cesca está trabalhando como garçonete em um desses cafés londrinos que são cheio de gatinhos. O problema é que Cesca não gosta de gatos, e desde o fracasso de sua peça, pula de emprego em emprego não conseguindo se manter por muito tempo em um. E o maior problema é que ela não consegue mais escrever.

❝Duas pessoas nunca liam a mesma história, porque cada uma trazia sua própria visão de mundo.❞ - p. 112
Mas seu padrinho Hugo surge com uma oportunidade incrível, ela pode ir para a Itália, cuidar de uma Villa (uma residência campestre) enquanto os caseiros Gabi e Sandro vão ajudar a irmã dele com o novo bebê da família. Lá ela faria pouquíssima coisa, tendo bastante tempo para recuperar seu dom de escrever e em uma ambiente lindíssimo e inspirador. Ela decide ir mesmo sem estar muito confiante.




Sam é agora um ator bem sucedido, apesar do que fez com Cesca - mais um motivo para ela odiá-lo -, mas uma história mal intencionada de outra atriz o faz querer sair de Los Angeles e se esconder dos paparazzi. Ele vai pro lugar mais reservado que conhece, a casa da mãe. Na Itália.

Exatamente, Cesca e Sam acabam na mesma Villa. Já que sua mãe é dona do lugar onde ela está, claro que Cesca não sabia disso, e muito menos imaginava que alguém da família apareceria ali. Agora os dois vão precisar encontrar uma maneira de conviver sem que um mate o outro.

❝Há um ponto na vida em que ou você aceita que as coisas nunca vão melhorar ou assume a direção e realmente começa a pensar para onde está indo.❞ - p. 20⠀

Vocês sentem o cheirinho de clichê gostoso que a gente ama? Recebi Um verão na Itália como prova antecipada pela VIB e como estava meio de ressaca, decidi ver se a leitura fluiria. E nossa, se fluiu! A escrita da Carrie é muito gostosa de acompanhar, a narrativa na terceira pessoa quase corre do leitor. Sabe aquele filme de romance que você tem como favorito que não importa o quanto assista, não vai enjoar? Essa foi a minha sensação com Um Verão na Itália.





Acompanhar Sam e Cesca brigando feito cão e gato inicialmente e depois ver como a relação é transformada por uma peça é maravilhoso. Inclusive, o teatro tem extrema importância na história, Cesca é apaixonada pelo que faz, apesar de não conseguir escrever a um tempo. O mais interessante é que ao longo da leitura descobrimos o que realmente aconteceu quando Sam foi embora e porque Cesca se deixou levar pela tristeza do primeiro fracasso. O que eu amo em clichês bem escritos - como esse - é a autora saber desenvolver um passado para os personagens, e ele ter impacto nas suas ações presentes. A vida real é assim, então, ok temos um romance, mas vai além disso. Devo fazer um adendo, de que existem algumas cenas de conteúdo “adulto”, então, estejam avisados haha.

Os personagens secundários não são muito presentes, pois foca-se nos principais, considerando que é um livro curto, foi uma boa escolha. Mas mesmo assim, eles são bem colocados na história, dando contexto ao que acontece com o casal. Kitty me deixou uma impressão de que vai ser uma personagem muito cativante de acompanhar no segundo volume da série.

Acho que era isso que eu tinha pra falar de Um Verão na Itália, recomendo pra você que gosta de romance, e de clichês, como eu. Um livro com diálogos que te fazem dar risada, mas ao mesmo tempo, traz uma mensagem de ir atrás dos seus sonhos, apesar das dificuldades no caminho.

"Você precisa de mais tempo, eu entendo. As melhores coisas da vida não precisam ser apressadas." - p. 85


2 comentários:

  1. Oi, Alana
    Eu gosto muito dos livros da Carrie Elks mas no início não tinha me animado muito pra essa leitura, até ver todas as resenhas mais que positivas sobre a obra. Acho que vou acabar lendo.
    Beijos!
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ana!
    Eu adoro livro assim, romances clichês são os melhores para passar o tempo. Gosto muito quando o livro se passa em lugares não muito comuns, como a Itália. Na verdade, acho que nunca li nenhum que se passasse lá. Pelo que entendi, parece ser uma leitura bem gostosinha, né?! Aliás, adorei a resenha! E o blog, também <3

    Beijão
    Cantinho da Escrita

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose • 2014 - 2018 Feito com ♥ por Lariz Santana