18.10.18

Resenha | Mas Tem que Ser Mesmo Para Sempre?



 
 
❝[...] As coisas não melhoraram em nada. E eu não posso nem suspirar nem revirar os olhos nem exclamar “estou tão estressada!” porque essas são coisas, percebo agora, que você faz quando não está de fato preocupada. Quando está inquieta de verdade, você fica em silêncio, rói as unhas e esquece de passar o batom.❞ - p. 238⠀

Mas Tem que Ser Mesmo Para Sempre traz a história de Sylvie e Dan. Um casal com C maiúsculo. Se conhecem como ninguém, são parceiros pra tudo, e possuem sua família incrível com suas filhas gêmeas. Eles tem uma surpresa quando um médico diz que eles ainda vão viver por MUITOS anos, 68 pra ser exata e isso faz Sylvie (mais que Dan) SURTAR. Ela cria um projeto de o casal se surpreender de inúmeras formas, mas acaba dando bem errado e coisas escondidas vão ser trazidas à tona.⠀

Pela nota, vocês conseguem saber que a minha experiência não foi lá essas coisas né? O início do livro é bem engraçado, todo o surto da Sylvie de “aí meu Deus, vou ficar todo esse tempo com ele???” chega até a ser natural, mas depois, com as surpresas, as coisas ficam muito difíceis.⠀

A personagem pra mim se tornou intragável, não consegui me apegar a ela, tive pena do Dan. Sylvie idolatra o pai falecido (que era bem sucedido, lindíssimo, sensacional), e a sua família nunca aceitou Dan por ele não ser como o pai de Sylvie. E ela fala muito que “ama o Dan justamente por ele não ser igual ao pai”, mas é mentira, ela compara os dois e até acha que Dan tem I.N.V.E.J.A do cara. É absurdo. O Dan realmente tem sentimentos controversos em relação ao pai da esposa, mas é explicável.⠀

Passei grande parte da leitura arrastando com a barriga, só nas últimas 80/100 páginas foram razoáveis, aparece uma suposta problemática dentro do casamento, mais um surto da Sylvie. Esse não foi tão engraçado, porque não teve embasamento nenhum. E eu queria ver ela quebrar a cara rs (sim, eu sabia que ela ia quebrar a cara); (desculpa, mas eu realmente não gostei dessa personagem).⠀


Temos algumas reviravoltas que eu não imaginei, e gostei (batia um pouco com a impressão que eu tinha) mas eu tava tão estressada com Sylvie que nem consegui aproveitar muito a finalização da história.⠀

Não soube lidar com Sylvie, ela foi muito imatura, levada demais pela emoção e o que era pra ser o plot de chick lit (o surto porque vai ser pra sempre o casamento) acabou sendo um tiro pela culatra. No final do livro ela tem um desenvolvimento necessário, mas nem assim desceu. Dan é um cara incrível.⠀

Se você já leu, comenta aí comigo suas opiniões. E lembrando que, o fato de eu não ter gostado, não significa que você não vá gostar! Leia e tire sua própria opinião.
 

https://amzn.to/2pZcuLD
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Muito obrigada pela visita e volte sempre <3

Bela Psicose • 2014 - 2018 Feito com ♥ por Lariz Santana